Construtivo lança aplicativo mobile para supervisão de obras

Construtivo lança aplicativo mobile para supervisão de obras

Para atender às boas perspectivas no setor da construção, que deve crescer 3% em 2020, de acordo com o Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (SindusCon-SP), o Construtivo, companhia de Tecnologia da Informação especializada no setor de engenharia e construção, lançou um aplicativo mobile com foco em supervisão de obras.


Atualmente, o setor de construção civil é tido como o mais atrasado na adoção de novas tecnologias capazes de melhorar processos e gerar produtividade. No âmbito da gestão de canteiro de obras, por exemplo, o profissional vai a campo com formulários de papel, colhe os dados, retorna para o escritório e processa a informação para gerar um relatório.


De acordo com Marcus Granadeiro, CEO do Construtivo, este é um modelo ultrapassado de trabalho, que não prioriza um ambiente sustentável economicamente “O tempo médio deste processo para compartilhar um relatório gira em torno de uma semana, chegando até mesmo a um mês. Essa falta de disponibilidade de informações em tempo real inibe a tomada de decisões no momento em que é preciso para evitar erros nas obras”, alerta ele.


O Colaborativo Supervisão, por sua vez, vem para preencher esta lacuna do mercado de construção, promovendo uma gestão paperless, e com todas as informações sobre a rotina de trabalho das obras disponíveis na palma da mão dos gestores, que podem monitorar dados em tempo real e tomar decisões otimizando o uso de matérias-primas e a alocação da mão-de-obra, além de promover mais controle e qualidade às obras e, consequentemente, mais sinergia aos clientes.


Os controles da ferramenta envolvem diário de obra, checklist de serviços, RNC (Registro de Não Conformidades) e fotos, entre outras informações. Tudo integrado ao Colaborativo, ferramenta de gestão de documentos em nuvem do Construtivo, que também pode se integrar ao Power BI, da Microsoft.

Embora haja uma base padrão, a solução é passível de parametrização de acordo com as exigências e tipos de obras.
“É preciso aproveitar as boas perspectivas do setor para este ano e promover uma mudança de cultura para que os processos sejam modernizados a fim de reduzir custos e gerar mais eficiência operacional. Só assim, iremos caminhar para o próximo passo, que é o de inovação”, finaliza Granadeiro.

Comments are closed