Credihome expande atuação para financiamento de incorporadoras e loteadoras de pequeno e médio portes

Credihome expande atuação para financiamento de incorporadoras e loteadoras de pequeno e médio portes

Com atuação inicialmente focada no crédito para pessoa física, a Credihome, plataforma de crédito imobiliário multi-banco, está ampliando seu escopo para o financiamento de projetos de incorporadoras e loteadoras. A nova área de operações estruturadas chega com o objetivo de fomentar o desenvolvimento do setor imobiliário e preencher mais um gargalo no mercado de crédito, proporcionando acesso a capital para empresas de médio e pequeno portes, em praças fora dos grandes eixos – normalmente, não atendidas pelos grandes bancos.

Apenas na fase piloto, iniciada em agosto passado, a área já registra cerca de 300 consultas e acaba de concluir o financiamento de empreendimento de R﹩ 62 milhões. Atualmente, conta com um pipeline de cerca de R﹩ 426 milhões com 50 operações ativas. “A proposta não é concorrer com as grandes instituições, mas ocupar um vácuo gerado pelos critérios estabelecidos pelas operações tradicionais, como localidade, características do empreendimento e volume financeiro, por exemplo”, explica Luiz Adolpho, responsável pela área. “Os produtos da Credihome estão disponíveis em todas as regiões do País, para todos os portes, inclusive os de menor valor.”

Com funding constituído por meio de fundos parceiros, a estruturação dos negócios é flexível e customizável, conforme cada necessidade, oferecendo produtos abrangentes. O portfólio oferece:

– Financiamento para loteamento e incorporação (mínimo de R﹩ 8 milhões);

– Antecipação ou compra de recebíveis de imóveis prontos (mínimo de R﹩ 2 milhões);

– Capital de giro com estoque de imóveis (mínimo de R﹩ 2 milhões, operação semelhante aos moldes de home equity, com unidades em garantia e liberação de até 60% dos recursos do valor do patrimônio);

– Built to suit – incluindo atuação em mercado de imóveis comerciais (projetos com valor mínimo de R﹩ 15 milhões);

– Sale and leaseback (desmobilização) – venda e aluguel do imóvel (contratos de longo prazo, valor mínimo de R﹩ 10 milhões).

Com esse modelo de negócios flexível e abrangente, a Credihome pretende replicar seu modelo bem-sucedido de credito imobiliário para aquisição de imóveis para pessoas físicas. Até o final de maio, a plataforma originou um volume de R﹩ 859,5 milhões em crédito imobiliário. O montante já corresponde a 72% do volume apurado no ano passado, que chegou R﹩ 1,2 bilhão.

Comments are closed