Credihome lança registro eletrônico em cartório de imóveis

Credihome lança registro eletrônico em cartório de imóveis

A partir desse mês, a Credihome, plataforma online de soluções de crédito para compradores e proprietários de imóveis, passa a encurtar um dos processos até então mais analógicos e morosos do ciclo tradicional da compra da casa própria: o registro de imóveis em cartório. A solução começa a ser oferecida para os clientes da plataforma na capital paulista em parceria com 10 cartórios habilitados para processar os registros eletronicamente. 

Em teste desde fevereiro, a nova solução da Credihome deve agilizar o ciclo total do financiamento imobiliário em cerca de 40% – considerando já ganhos de eficiência em condições normais de mercado. Com as medidas de isolamento adotadas durante a epidemia de coronavírus, a alternativa digital se torna ainda mais crucial. 

“Há cartórios fechados e outros que funcionam apenas duas horas por dia em virtude do coronavírus. Um processo que já levava cerca de 20 dias está levando em média 35 dias. Com o registro eletrônico, o contrato segue para análise como arquivo digital assim que assinado. O tabelião pode fazer receber, analisar e devolver o documento de forma remota, a partir de qualquer lugar, encurtando o intervalo para 5 a 15 dias”, explica BrunoGama, CEO da Credihome. 

A etapa cartorial é um dos últimos gargalos do mercado imobiliário para permitir que o processo de crédito no setor possa ser feito 100% de forma online. O objetivo da Credihome é começar pela capital com maior concentração do mercado imobiliário e gradualmente expandir o modelo de registro eletrônico em cartório para as demais praças de atuação. “Acreditamos que o cenário atual possa favorecer a aceleração da digitalização dos cartórios deixando um importante legado para a cadeia imobiliária”, acrescenta Gama. 

Alternativas de crédito imobiliário mais flexíveis 

Além de facilitar como marketplace que compradores encontrem a melhor opção de financiamento entre os bancos parceiros, a Credihome também oferece produtos próprios de crédito imobiliário que funcionam como alternativas mais flexíveis – opções que ganham maior importância nesse momento. 

Entre os exemplos estão soluções como o “Price Light”, financiamento para aquisição de imóveis que permite pagar um valor reduzido das parcelas nos três primeiros anos de financiamento. Outra possibilidade que a plataforma oferece para empréstimos com recursos próprios é a de uso de até 5 CPFs para compra coletiva de imóveis. 

Já o “Compra Garantida”, produto criado para quem já tem casa própria, mas quer vender para compra de outro imóvel, permite liberar até 40% do valor do bem em recursos para dar entrada na compra do novo imóvel e prazo de até três anos para vender com calma. Ao longo dos 36 primeiros meses, o cliente ainda paga apenas 20% do valor das parcelas. 

“Entendemos muito rapidamente que a maneira de se fazer negócios e os tipos de produtos de crédito para cadeia imobiliária precisavam se adaptar às reais necessidades do consumidor. Entender o ciclo financeiro dos nossos clientes, as necessidades de liquidez e criar soluções que atendam esses perfis”, diz Gama. 

Outra vantagem é a forma como a Credihome faz a avaliação de crédito em seus produtos próprios. Diferente dos grandes bancos, a startup utiliza um método próprio que dá um peso de 60% para a avaliação do imóvel e de apenas 40% para o mutuário. “Projetar como estará a situação financeira de uma pessoa daqui 30 anos é um exercício de fé, enquanto avaliar a valor do imóvel é muito mais preciso. Queremos capturar esses falsos negativos de outras instituições nesses casos de imóveis com liquidez, bem localizados e com potencial de valorização”. 

Comments are closed