Proptech apresenta crescimento de 50% em vendas e capta novo aporte de investidor anjo

Proptech apresenta crescimento de 50% em vendas e capta novo aporte de investidor anjo

A meta de ter um cantinho próprio, confortável e seguro sempre esteve em alta e, mesmo com a dúvida gerada pela pandemia, o mercado imobiliário cresceu seis pontos percentuais de março para junho de 2020, segundo a pesquisa da Brain Inteligência Corporativa, em parceria com a Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC). Do mesmo modo, a proptech AoCubo, plataforma imobiliária que conecta corretores e leads qualificados, alcançou, em junho, um crescimento de 50% em unidades vendidas, comparado ao mesmo período do ano anterior.

Um dos motivos que explica a pouca oscilação econômica e até mesmo um crescimento acentuado da proptech é a estrutura digital que o AoCubo construiu pré-pandemia, garantindo um fluxo de atendimento e processo de compra e venda totalmente online.

Os resultados atraíram interesse de Shaun Di Gregorio que já vem trabalhando o modelo transacional similar ao do AoCubo com empresas na Ásia, América Latina e Europa. O investidor possui ampla expertise com proptechs, além de ser CEO da Frontier Digital Ventures, que administra fundos de ventures capital.

“O investimento vem para agregar bastante na parte estratégica do nosso negócio e a captação completa a rodada iniciada pelo cofundador do VivaReal, Brian Requarth e um de seus primeiros investidores, Simon Baker”, ressalta o CEO do AoCubo, Ronnie Sang. Ele complementa que o investidor anjo, Shaun Di Gregorio, também investiu no VivaReal logo após Simon Baker no início da empresa. Agora os dois investidores anjos australianos esperam replicar o mesmo sucesso do VivaReal junto à proptech AoCubo.

Ainda sobre avanço da proptech neste ano, o crescimento das unidades vendidas chegou a 27% em relação ao primeiro semestre do ano passado. A cofundadora e COO do AoCubo, Thais Cancian, conta que o momento ainda é promissor, pois apesar da crise, a expectativa de crescimento do AoCubo até o final de 2020, é de 65% em relação a 2019. O que reflete um aumento abaixo do esperado no começo do ano, mas levando em consideração o momento de crise e redução do PIB, o número segue positivo e carrega otimismo para o mercado no segundo semestre.

Além disso, o AoCubo que abrange um estoque de mais de 40 mil unidades na capital de São Paulo, estima vender uma média de 25 lançamentos confirmados de incorporadoras parceiras até o fim deste ano.

Para Sang Jr., este crescimento prova a tese de trabalho da empresa, reforçando que tecnologia e inovação direcionam o futuro do setor imobiliário. “Aplicação de tecnologias e de inovação como inteligência artificial e a própria digitalização do setor são um caminho sem volta também para o segmento de compra e venda de imóveis, já que o consumidor utiliza meios digitais para resolver grande parte das atividades do dia-a-dia”, sinaliza Ronnie.

Outra vantagem do digital é a facilidade e rapidez com que o usuário consegue visualizar e até mesmo finalizar o processo de compra de um imóvel, aspectos tradicionalmente burocráticos no Brasil. O AoCubo conta, hoje, com uma rede de mais de 10.000 corretores cadastrados que utilizam a plataforma.

Comments are closed