Rooftop ajuda brasileiros a manter o imóvel próprio mesmo em momentos de dificuldade financeira

Rooftop ajuda brasileiros a manter o imóvel próprio mesmo em momentos de dificuldade financeira

A Rooftop, proptech que oferece gestão inteligente de transações imobiliárias ao conectar imóveis em situações especiais a potenciais compradores e investidores, adquiriu cerca de R$ 15 milhões em propriedades em 2020 e, apenas no primeiro semestre de 2021, já chegou ao montante de R$ 50 milhões, totalizando aproximadamente 150 imóveis. A empresa utiliza tecnologia que permite monitorar imóveis em processo judicial, extrajudicial, leilão ou pendente de regularização, os chamados imóveis estressados. Após o mapeamento, realizam a aquisição e regularizam as unidades para venda sempre com valor abaixo do mercado. Uma solução única da marca é o programa InCasa, que ajuda famílias e proprietários em dificuldade financeira.

O InCasa é destinado exclusivamente a pessoas que possuem imóveis quitados ou financiados, mas que estejam negativadas, vinculadas a um financiamento imobiliário ou empréstimo bancário e sem acesso a banco e capital. Dessa forma, correm o risco de ter a propriedade retomada por meio de processos judiciais e extrajudiciais. O InCasa compra esse imóvel, pagando o valor à vista, e o proprietário nem precisa sair, já vira locatário automaticamente e pode recomprar no futuro pelo mesmo valor que vendeu. A prioridade de recompra é garantida em contrato por até 36 meses.

De acordo com Daniel Gava, fundador e CEO da Rooftop, em decorrência da pandemia e do momento econômico do País, é possível observar um aumento no número de processos judiciais envolvendo imóveis – apenas os cinco maiores bancos retomam cerca de 100 mil unidades por ano. “Diante desse cenário, buscamos oferecer uma solução única, mas com diferentes aplicações, para os brasileiros que se encontram em uma situação financeira difícil e não estão conseguindo pagar as prestações da casa, por exemplo. Eles podem nos vender o imóvel, pagar as dívidas, melhorar seu score de crédito e se reorganizar financeiramente. Atuamos em um momento da vida dos clientes, quando ninguém mais os assiste”, afirma.


Para os imóveis que já passaram dessa fase, tendo sido envolvidos em processo judicial, extrajudicial e leilão, os chamados imóveis estressados, a proptech tem outra frente de atuação, realizando a compra, regularizando toda a documentação e vendendo sem qualquer pendência jurídica ou financeira. “É como comprar um apartamento padrão do mercado, livre das dividas e problemas que carregava”, destaca o executivo. Tecnologia é utilizada para prospectar, padronizar e classificar mais de 1.000 oportunidades por mês entre carteiras de bancos, leilões judiciais e extrajudiciais e a empresa usa algoritmos para efetuar a precificação dos ativos, cruzando inúmeras bases de dados de diversas fontes e tipos diferentes.

Uma vez tomada a decisão de investimento e aquisição, a Rooftop faz o acompanhamento do desembaraço em tempo real a partir da atuação de um time de especialistas jurídicos, bem como de processos bem desenhados e validados. Depois parte para a estratégia ativa de venda via plataforma própria de comercialização, apoiada pelos agentes autônomos imobiliários e corretores parceiros. Todas as etapas, desde a prospecção até a venda, são integradas sistemicamente e automatizadas sempre que possível. A operação, que já inclui centenas de imóveis arrematados no Estado de São Paulo, com foco na capital, deve chegar a outros 40 municípios paulistas até o final deste ano.

A proptech conta com um time especialista de mais de 20 pessoas. O projeto teve início com Gava que, adquirindo imóveis para revenda no mercado imobiliário enquanto pessoa física, percebeu que muitas famílias poderiam ter mantido seus lares com uma opção que oferecesse liquidez imediata. “Muitas vezes as dívidas são bem menores do que o patrimônio. Não faz sentido as pessoas não terem uma alternativa que protejam seu patrimônio em situações de stress”. O executivo percebeu a ausência de uma solução nesse sentido e desenvolveu a Rooftop reunindo as áreas de tecnologia, Direito, mercado de capitais e imobiliário.

Comments are closed