Setor de construção civil é o primeiro a entrar e sair da crise

Setor de construção civil é o primeiro a entrar e sair da crise

Com a retomada das atividades do setor da construção civil no segundo semestre de 2019, as expectativas eram de um crescimento consistente. As incorporadoras começaram a se preparar para este momento de guinada do setor: reduziram seus estoques, potencializaram a aquisição de áreas e terrenos e estavam se organizando para acelerar os lançamentos imobiliários. 

“Dentro do nosso escritório foi possível perceber o começo dessa onda de expansão do setor. Somos os primeiros em todos os aspectos – sentimos a crise chegar e percebemos a hora da retomada das atividades”, ressalta Clovis Bohrer Filho, fundador da Bohrer Arquitetura, que está há mais de 30 anos no mercado e já passou por algumas situações econômicas.  

Diante destes cenários e incertezas que a Covid-19 trouxe para todos os segmentos, Clovis Bohrer afirma que não é possível ainda enxergar com clareza quais as perspectivas futuras para o setor de construção civil e mercado imobiliário por conta da dimensão que a pandemia vem tomando. “Neste primeiro momento eu percebi que há uma boa liquidez financeira e um caixa bastante saudável na maioria das construtoras e incorporadoras, o que dá um folego maior para enfrentar essa crise. Mas os desafios são grandes em todos os sentidos, tanto na gestão financeira, como também no comportamento e na renda do mercado consumidor”, aponta.  

Essas mudanças já podem ser vistas e sentidas desde o primeiro dia que foi decretada a quarentena em muitas cidades. A maioria empresas adotaram o sistema home office, o que fez com que as pessoas passassem mais tempo dentro de suas casas. “Será desafiador analisar essa nova postura do consumidor, pois muitos começarão a dar mais valor para seus imóveis e, a partir daí, todos passarão a interpretar com criatividade as novas necessidades de suas casas”, diz Clovis.  Outro ponto positivo na visão do fundador da Bohrer é a sinergia demonstrada por todos os segmentos do construbusiness. “Profissionais como projetistas, fornecedores, construtores, agentes de crédito, enfim, toda a cadeia produtiva, estão em busca de medidas que atenuem essa crise e trabalhando em conjunto”, completa.  

Segundo Clovis, que já vivenciou algumas crises, a recuperação será menos traumática e mais rápida se as empresas e os gestores econômicos tiverem a capacidade de interpretar as dificuldades e fazerem o diagnóstico correto da situação econômica que certamente virá após a Covid-19. “Sem dúvidas, o ano de 2020 será de muita análise das incertezas e de ações cautelosas e bem pensadas. Mas acredito que 2021 será um ano que poderá nos surpreender positivamente na retomada”, comenta.  

Lançamentos em andamento para 2020 

Há 34 anos no mercado de incorporação e mercado imobiliário, a Bohrer atua em três frentes de trabalho – arquitetura, designer de interiores de projetos modelo-decorados, projeto de incorporação e consultoria. Apesar da crise, a empresa trabalha simultaneamente em 18 novos projetos imobiliários. “Todos os prazos de entrega estão mantidos, tanto que, estamos focados nas nossas atividades home office, onde toda a equipe se encontra trabalhando full time”, finaliza Clovis Bohrer.  

Comments are closed