Trisul tem os primeiros empreendimentos residenciais no Brasil com certificação Procel

Trisul tem os primeiros empreendimentos residenciais no Brasil com certificação Procel

Ciente dos impactos socioambientais, a construtora e incorporadora antecipa tendências com a preocupação em realizar obras mais amigáveis ao meio ambiente

Em reconhecimento ao projeto de alta eficiência energética, os empreendimentos Oscar Ibirapuera e Athos Paraíso, da construtora e incorporadora paulista Trisul, são os primeiros edifícios brasileiros a serem certificados com o Selo Procel Edificações Residenciais. A ação, protagonizada pelo Programa de Sustentabilidade de Obras da construtora e liderada pelo diretor de engenharia Roberto Júnior, faz parte da série de atitudes que a Trisul desenvolveu ciente dos impactos socioambientais de um canteiro de obras.

“O Selo Procel está na cabeça de milhões de consumidores como referência energética na compra de eletrodomésticos e automóveis. Tê-lo em nossos empreendimentos, ligado ao nome da empresa, é motivo de orgulho”, ressalta Roberto. Citada no relatório de Resultados do Procel 2021, a Trisul foi selecionada na 1ª Chamada Pública Procel Edifica, no qual quatro empreendimentos da incorporadora estarão aptos a receberem o Selo Procel Edificações – sendo um comercial e três residenciais.

O selo Procel traz uma integração das atividades da Trisul que mostram a preocupação em apresentar eficiência nos projetos e atender às necessidades de transformação da indústria da construção civil e, na adoção de medidas de economia energética e geração local de eletricidade, já que segundo estudos o segmento de edificações é um dos grandes consumidores de eletricidade, ficando com a marca de 50% do consumo total de energia elétrica do Brasil.

OUTROS COMPROMISSOS COM O MEIO AMBIENTE

A Trisul já compactua com outros compromissios sustentáveis, como a Certificação AQUA, que tem como principal objetivo promover edificações que, durante sua construção, vida útil e desconstrução, gerem baixos impactos ambientais, garantindo sempre o bem-estar, a saúde de seus usuários e a viabilidade econômica dos empreendimentos.

Além disso, este ano a construtora entrou para o grupo de capacitação de empresas em práticas ESG, já adotando práticas que a enquadram nos requisitos da sigla: responsabilidade ambiental, social e governança. O termo é de suma importância para direcionar o investidor à realização de um negócio responsável, que auxilia a entender e analisar aspectos relacionados ao meio-ambiente, direitos humanos e trabalhistas, impactos na comunidade e no público, medição do nível de governança, entre outros.

Comments are closed